Sempre gosto de ler histórias sobre como as pessoas que eu admiro tomaram suas decisões ao longo da vida. É uma dose de inspiração tentar entender o rumo dos acontecimentos.

Ano passado escrevi um artigo fazendo uma retrospectiva do meu ano, onde tudo aconteceu muito rápido, e recebi um feedback bem legal das pessoas que se inspiraram por aquilo (veja o artigo).

Como esse ano me marcou bastante, resolvi escrever novamente como foi e para ilustrar esse artigo um clássico que também sempre marcou muito.

O Aquecimento

Janeiro começa e tudo ia bem na Globo, a cada semana um projeto mais empolgante que o outro. Do lado open source, comecei o ano entusiasmado com duas coisas.

Primeiro, estava disposto a tornar o jQuery Boilerplate mais popular no Brasil, isso porque sentia um interesse enorme das pessoas fora do país, mas aqui quase ninguém sabia que existia. Então comecei a escrever um artigo enorme sobre ele em português, só que parei no meio.

Segundo, estava com uma idea de um projeto chamado "Como Perder Peso (no browser)". Comecei a codificar ele, só que novamente parei no meio por conta de outras prioridades.

Além disso, esse foi o mês em que inicia a temporada de palestras. Começando pelo BeagaJS, minha primeira visita à Minas Gerais.

Chega Fevereiro, mas esse mês não conta né, afinal chegam o carnaval e meus 21 anos.

Chega Março, gravo um vídeo despretencioso sobre o Sublime Text 2, que mais tarde atingiria mais de 10 mil visualizações (veja o vídeo). Também faço minha primeira viagem pra fora do Brasil, nada de muito incrível, um pulo turístico no Uruguai.

O Início

Em Abril é que o ano começa pra valer. Viajo até Recife para palestrar no Pernambuco.JS, evento organizado por Davidson Fellipe e outros amigos, que me proporcionou conhecer duas pessoas que mudariam o rumo do meu ano. Primeiro, Eduardo Lundgren por conta da Liferay, depois Jaydson Gomes por conta do BrazilJS.

Já em Maio, dou uma entrevista para o jQuery Brasil (veja como foi) e também termino aquele artigo que iniciei em Janeiro sobre o jQuery Boilerplate e, com a ajuda do meu amigo Giovanni Keppelen, o publico no Tableless, blog sobre front-end mais acessado no Brasil (veja como foi).

O Convite

A popularidade desse projeto continuava a aumentar, principalmente no exterior. Até que chega o convite da Packt Publishing, editora britânica, para que eu escrevesse um livro.

Convite que, inclusive, despertou o interesse de outras editoras brasileiras. Só que não entrava na minha cabeça que eu, um muleque que ainda estava na faculdade, pudesse ser chamado pra escrever um livro.

Depois de longas ligações com o Maujor (autor de mais de 10 livros) e de muita reflexão, decidi adiar essa ideia.

A Pressão

Ainda em Maio, faria minha primeira palestra fora do Brasil.

"Yes there were times, I'm sure you knew When I bit off more than I could chew But through it all when there was doubt I ate it up and spit it out I faced it all and I stood tall And did it my way"

A pressão era gigante, seria o único representante do país em uma das conferências mais relevantes sobre JavaScript no mundo, a JSConf, em sua primeira edição na Argentina.

JSConfar

A semana antes do evento foi extremamente tensa, principalmente porque nunca tinha dado uma palestra em inglês.

Pra completar, quando chego no aeroporto me dou conta que esqueci o passaporte e perco o voo. Pensei em desistir, mas fui lá comprei outra passagem, botei a cara pra bater e todo mundo adorou (veja como foi).

A Demissão

Em Junho, palestrei no Front in Rio pela segunda vez e também visitei Curitiba, minha cidade natal, pela primeira vez palestrando, uma sensação incrível que o Front in Curitiba me proporcionou. Fora isso, toquei a tradução do projeto Idiomatic CSS.

Mas o que realmente marcou esse mês foi minha demissão da Globo.

Por mais que eu estivesse adorando trabalhar lá, o convite do Eduardo Lundgren, que havia assistido minha palestra lá no Pernambuco.JS, e a missão da Liferay me conquistaram, então resolvi partir para essa nova empresa.

Sair da Globo não foi fácil, assim como não foi fácil sair da Petrobras anteriormente. A pressão da família é enorme, todo mundo acha que você está fazendo a maior burrada do mundo, imagina só se demitir da Globo?!

Além de abdicar de todo aquele status que é trabalhar numa empresa desse porte, e isso pode parecer uma coisa boba, mas conheço muita gente que não gosta de onde trabalha mas continua só por conta do status que determinado lugar te dá perante a sociedade (veja como foi).

O Projeto

Em Julho é que realmente começo na Liferay, colegas novos, ambiente de trabalho "novo" (nem tão novo já que era minha própria casa) e principalmente missão nova.

Também palestro no TDC em São Paulo, Front in BH em Minas e FISL em Porto Alegre (veja como foi).

Fora isso, foi o mês onde lançamos dois projetos, o Old Radio, uma brincadeira minha e do Bernard De Luna (veja como foi), e a BrazilJS Foundation, uma iniciativa grandiosa de seis caras (veja como foi).

Esse último em especial, foi realmente marcante porque não era só mais um projeto. Era algo muito maior do que os seis já tinham começado.

Desde que tinha conhecido o Jaydson, lá no Pernambuco.JS, estávamos discutindo junto com o Giovanni e Davidson que também estavam lá, a descentralização de conteúdo por diversos grupos.

Esse incômodo só aumentava, quando nos encontramos novamente na Argentina para JSConf voltamos a tocar no assunto. E aos poucos fomos vendo que todo nosso círculo de amigos/desenvolvedores também questionavam esse problema, por isso resolvemos que era hora de agir.

A Maratona

Quando chegou Agosto as viagens para palestrar que eram ocasionais começaram a se tornar cada vez mais frequentes.

Visitei São Paulo por conta do MozDev Training e QCon (veja como foi), depois Recife por conta do UI Meetup da Liferay, depois Porto Alegre por conta do Front in POA, depois São Paulo novamente por conta da TablelessConf, depois Florianópolis por conta do TDC-SC e finalmente Porto Alegre de volta por conta do BrazilJS 2012.

Semanas mais tarde, ainda iria palestrar no SouWeb Pelotas, Front in Maringá, RCuritiba, Conferência da W3C, Front in Maceió, Front in Sampa, Conexão Kinghost e DevFest. A maior parte deles ao lado do meu amigo Bernard De Luna que me ajudou e ensinou muito ao longo desse ano.

Segundo o Kayak, meu aplicativo de gerenciamento de voos:

"Zeno voou 74273 km, para 18 locais em 4 países, num total de 115 dias na estrada".

Nem eu tinha me dado conta que passei 1/3 desse ano viajando.

Todos os eventos foram super especiais, mas é impossível não destacar o BrazilJS. Subir no palco com 1 mil pessoas na sua frente e mais 70 mil acompanhando a transmissão ao vivo pelo Terra não foi fácil (veja como foi).

"To think I did all that And may I say, not in a shy way Oh no, oh no, not me I did it my way"

Ainda mais com a participação simplesmente épica do Maujor.

A Reta Final

Em Setembro, é publicada minha primeira entrevista para uma revista de circulação nacional (veja como foi).

Em Outubro, lanço junto com Daniel Filho o Zone Of Front-Enders, podcast focado em desenvolvimento front-end (veja como foi).

Em Novembro, ainda lanço o ConfBoilerplate, projeto irado para auxiliar na criação de sites para eventos (veja como foi).

E finalmente em Dezembro, coloco um ponto final na tradução do Dive Into HTML5, projeto que durou cerca de 1 ano com a ajuda de diversas pessoas (veja como foi).

Tudo muito legal, só que o ano reservava mais.

Ainda em Dezembro, passei por uma das experiências mais legais da minha vida. Viajar para os EUA a trabalho.

Como sempre, foi tudo muito rápido. Fiz a entrevista no consulado de manhã, retirei o passaporte de tarde, compraram a passagem e embarquei na mesma noite.

Foram duas semanas incríveis em Los Angeles junto com o pessoal da empresa que cada dia eu passo a ter mais carinho.

As Metas

Nunca fui um cara de fazer metas para o ano novo, mas ano passado resolvi fazer só pra ver se eu seria capaz de cumpri-las. E para tentar deixar a brincadeira mais legal decidi deixa-las aqui publicamente para ver se me esforçaria mais.

"I've planned each charted course Each careful step along the byway And more, much more than this I did it my way"

Vamos as metas que fiz no fim de 2011:

  • "Escrever pelo menos um artigo a cada 30 dias. De preferência no blog dos outros."

Parcialmente feito! Posso não ter mantido a regularidade dos 30 dias, mas publiquei cerca de 40 artigos em cerca de 10 blogs diferentes. Fechando o ano com posts no blog do Maujor e portal iMasters, canais que sempre admirei.

  • "Fazer exercício físico pelo menos 1 vez na semana."

Pffff! Passei longe de cumprir essa, junte as viagens com outras prioridades e terá vários quilos a mais.

  • "Participar do maior número de eventos. Se possível palestrando neles."

Mais do que feito! Esse ano abdiquei de vários compromissos pessoais para estar perto da galera, compartilhando o máximo de conhecimento possível. Foi um prazer gigantesco conhecer tanta gente legal.

  • "Ler pelo menos 12 livros. Sendo, de preferência, 70% técnicos e 30% não-técnicos."

Pfff! Novamente passei longe de cumprir essa. Passei mais tempo criando conteúdo, do que consumindo.

  • "Me formar. E para isso sacrificar todos os outros itens da lista."

Por mais que eu tenha me esforçado para cumprir essa, passando em todas as matérias que tive nesse ano, quase todas as faculdades federais entraram em greve por cerca de 4 meses, o que acabou adiando o sonho de me formar em 2012 :(

2013

Dessa vez serei mais realista, como sei que vou tirar parte desse ano para preparar minha monografia, entre outras coisas, aqui vai a humilde lista para 2013!

  • Ir cada vez mais longe. Explorando e trocando conhecimento com as pessoas nesse mundo enorme.

  • Me formar. E para isso sacrificar todos os outros itens da lista.

E é isso! Eu só tenho a agradecer por esse ano mágico, visitei vários lugares que nunca imaginaria ter visitado e, o mais importante, conheci pessoas incríveis que mudaram meu modo de enxergar as coisas. Obrigado a cada um de vocês que fizeram parte de toda essa história.

"The record shows, I took the blows And did it my way"

Que venha 2013 amigo, vamos mudar o mundo!